Header Ads

ad728
  • Recentes

    Seminário Paz

    O Seminário Teológico Paz possui os cursos em teologia no método à distância (livres) obedecendo a critérios próprios. 
     Em caráter eclesiástico na preparação de Ministros do Evangelho e pessoas com interesse no assunto.
      É muito importante reiterar que o Seminário Teológico Paz existe com o propósito de levar conhecimento Bíblico Teológico a todos aqueles que têm sede no saber das Sagradas Escrituras e assuntos relacionados à Teologia.

    Nossos Cursos


     Básico     Médio    Bacharel
     Em Teologia
    Cursos exclusivos para Pastores:
     Qualificação Em Psicologia Pastoral     Qualificação Em Educação Cristã.

    Reconhecimento MEC



      Nossos cursos são cursos livres que tem o respaldo nos pareceres: 1º) 241 de 15/03/99 que trata dos Cursos Superiores de Teologia 2º) 296 de 10/08/99 que regulamenta o aproveitamento de estudos realizados em Seminários Maiores (Faculdades de Teologia) em cursos de licenciatura.
     O parecer do Conselho pleno de nº 97 de 06/04/99 que trata da Formação de Professores para o Ensino Religioso nas Escolas Públicas de ensino fundamental.
     No dia 15/03/99 o Conselho Nacional de Educação, aprovou o parecer nº 241/99 que abre jurisprudência para o reconhecimento dos cursos de Teologia.

    O Decreto Lei 1051/69 art. 1º valoriza a validação dos estudos “aos portadores de diplomas de cursos realizados em Seminários Maiores, Faculdades Teológicas ou Instituições equivalentes de qualquer confissão religiosa.

    O Decreto Lei nº 9394 de 20/12/96 art. 50 (LBD) diz: “As instituições de Educação Superior, quando da ocorrência de vagas, abrirão matrículas nas disciplinas de seus cursos a alunos não regulares que demonstrarem capacidade de cursá-las com proveito, mediante processo prévio.

    A Regulamentação do Ensino à Distância está amparada pelo Decreto nº 5.622 de 20/12/05 que regulamenta o Art. 80 da LBD (Lei 9394/96).

    Art. 1º - Educação à Distância é uma forma de ensino que possibilita a auto-aprendizagem, com mediação de recursos didáticos sistematicamente organizados, representados em diferentes suportes de informação, utilizados isoladamente ou combinados, e veiculados pelos diversos meios de comunicação.

    >> Nossos diplomas são válidos nacionalmente e internacionalmente e podem ser convalidados em qualquer Faculdade de Teologia que presta este serviço para reconhecimento pelo MEC, e são reconhecidos por  Conselhos Federais de Teólogos e por Conselhos Regionais de Teologia.

    Cursos de Teologia / Ensino Religioso
    Curso de Teologia, bacharelado
    • Parecer CNE/CES nº 51/2010 aprovado em 9 de março de 2010 - Reexame do Parecer CNE/CES nº 118/2009, que trata de orientações para instrução dos processos referentes ao credenciamento de novas Instituições de Educação Superior e de credenciamento institucional que apresentem cursos de Teologia, bacharelado.
    Ensino Religioso
     Parecer CNE/CES nº 51/2010, aprovado em 9 de março de 2010 - Reexame do Parecer CNE/CES nº 118/2009, que trata de orientações para instrução dos processos referentes ao credenciamento de novas Instituições de Educação Superior e de credenciamento institucional que apresentem cursos de Teologia, bacharelado.



    CURSOS SUPERIORES DE TEOLOGIA
     Os pareceres 241/99 e 063/04 emitidos pelo CES – Conselho de Ensino Superior – do MEC, regula o ensino da Teologia no Brasil nos seguintes moldes: Parecer 241/99 – “os cursos de bacharelado em Teologia sejam de composição curricular livre, a critério de cada instituição, podendo obedecer a diferentes tradições religiosas”.
     Leia o que diz na íntegra o texto do parecer 241/99 e o voto final dos relatores: PARECER Nº 241/99 DO CES – CONSELHO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO MEC – SOBRE OS CURSOS DE TEOLOGIA RELATÓRIO 
    O ensino teológico nas universidades tem uma longa tradição, que remonta à própria origem dessas instituições.
     Na origem, a teologia, constituída como uma análise efetuada pela razão sobre os preceitos da fé, estava estreitamente subordinada a uma única orientação religiosa- de início o catolicismo. Depois da reforma, as universidades protestantes desenvolveram seus próprios cursos teológicos.
     De uma forma ou outra os cursos estavam ligados à religião oficial do estado.
     A separação entre igreja e estado, estabelecida pela grande maioria dos regimes republicanos e pelas monarquias constitucionais, alterou esta situação, permitindo a pluralidade de orientações teológicas, isto, entretanto não criou nenhum conflito com o estado e entre diversas orientações religiosas, por não haver, na organização dos sistemas de ensino da quase totalidade desses países, a instituição de currículos mínimos ou de diretrizes curriculares. Estabeleceu-se dessa forma uma pluralidade de orientações.
     No Brasil, a tradição de currículos mínimos ou, mais recentemente, de diretrizes curriculares nacionais, associadas à questão da validade dos diplomas de ensino superior para fins de exercício profissional pode interferir no pluralismo religioso.
     De fato, o estabelecimento de um currículo mínimo ou de diretrizes curriculares oficiais nacionais pode constituir uma ingerência do estado em questões de fé e ferir o princípio da separação entre igreja e estado.
     Talvez inclusive, seja esta a razão pela qual os cursos de Teologia não se generalizaram nas universidades brasileiras, mas se localizaram preferencialmente nos seminários.
     Em termos de autonomia acadêmica que a constituição assegura, não pode o estado impedir ou cercear a criação desses cursos. Por outro lado, devemos reconhecer que, em não se tratando de uma profissão regulamentada não há, de fato, nenhuma necessidade de estabelecer diretrizes curriculares que uniformizem o ensino dessa área de conhecimento. Pode o estado portanto, evitando a regulamentação do conteúdo de ensino, respeitar plenamente os princípios da liberdade religiosa e da separação entre igreja e estado, permitindo a diversidade de orientações.  

    PARECER DOS RELATORES – Tendo em vista estas considerações, votamos no sentido de que:
     a) Os cursos de bacharelado em Teologia sejam de composição curricular livre, a critério de cada instituição, podendo obedecer a diferentes tradições religiosas;
     b) Ressalvada a autonomia das universidades e centros universitários para a criação de cursos, os processos de reconhecimento e autorização obedeçam a critérios que considerem exclusivamente os requisitos formais relativos ao número de horas-aula ministradas, à qualificação do corpo docente e às condições de infra-estrutura oferecidas;
     c) O ingresso seja feito através de processo seletivo próprio da instituição, sendo pré-condição necessária para admissão a conclusão do ensino médio ou equivalente;
     d) Os cursos de pós-graduação stricto ou lato sensu obedeçam às normas gerais para este nível de ensino, respeitada a liberdade curricular.
     *
    “Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino”. (Rm 12.7)
    “O meu povo foi destruido por que lhe faltou conhecimento”
    (Os. 4:6).


    O QUE É CONVALIDAÇÃO
    Convalidar significa “tornar válido”. Deste modo, o curso de Convalidação de Teologia é a forma que as pessoas que realizaram Cursos Livres de Teologia possuem para reconhecerem seus cursos e, com isso, obterem um diploma válido para o exercício profissional.
    O Ministério da Educação-MEC trata a questão com a denominação: “Programa de Aproveitamento dos Estudos feitos em Cursos Livres de Teologia”, legalizada pelo Parecer CNE/CES 0063/2004.

    QUEM PODE FAZER A CONVALIDAÇÃO
    O “Programa de Aproveitamento dos Estudos feitos em Cursos Livres de Teologia”, conhecido como Convalidação de Teologia, pode ser cursado por todos aqueles que realizaram o curso de Teologia como Curso Livre. Para cursá-lo, o candidato deve:
    - ter concluído o Ensino Médio;
    - ter realizado Curso Livre de Teologia com no mínimo 1.600 horas e possuir certificado e histórico do curso.

    COMO REALIZAREI MEU APROVEITAMENTO
    Primeiramente, você deve acessar www.claretiano.edu.br e fazer sua inscrição.
    Observe que você terá de fazer vestibular, e em paralelo a isso encaminhará para o Claretiano o certificado e o histórico escolar de conclusão do Curso Livre de Teologia que realizou, com no mínimo 1.600 horas, bem como o certificado de conclusão do Ensino Médio. Mesmo que você tenha concluído o curso superior, é obrigatório realizar o vestibular.
    Em seguida, serão analisadas quais disciplinas serão aproveitadas e, posteriormente, será publicado o tempo para a realização do curso.

    EM QUANTO TEMPO FAREI O RECONHECIMENTO DO MEU CURSO
    A lei prevê que, para efeito da integralização das disciplinas para a conclusão do Curso Superior de Teologia, o candidato oriundo dos Cursos Livres de Teologia deverá cursar, no mínimo, 20% (vinte por cento) da carga horária exigida para a obtenção do diploma de Curso Superior de Teologia, bacharelado.
    Estima-se, desse modo, o mínimo de 1 ano para a conclusão do Curso Superior de Teologia; porém, o prazo preciso para a realização dependerá da análise do histórico escolar.

    POSSO FAZER A CONVALIDAÇÃO EM QUALQUER INSTITUIÇÃO
    Para que uma Instituição de Ensino Superior possa ofertar tal programa, primeiramente ela deve ser credenciada e reconhecida pelo MEC, assim como seus cursos.

    Post Top Ad

    Garanta Sua Vaga Gratuitamente

    Post Bottom Ad

    ad728