Header Ads

ad728
  • Recentes

    Algumas Traduções Da Bíblia

    Como a revelação de Deus é para todos os povos e não somente para os judeus, houve, portanto necessidade de que se traduzisse a Bíblia para outro idioma. Deus operou de forma sobrenatural para que a Bíblia pudesse ser traduzida, toda ou em parte, em mais de 2.100 línguas. Nosso tratado nesta aula será sobre algumas destas traduções.
    1- O Pentateuco Samaritano
     Esta tradução da Bíblia, chamada de “Pentateuco Samaritano” foi escrito na linguagem dos samaritanos que era uma mistura de hebraico e aramaico. Trata-se dos cinco primeiros livros da Bíblia, levados para Samaria por Manassés, um sacerdote expulso de Jerusalém por ter casado com uma gentia, a filha de Sambalat, governador de Samaria. Em Samaria foi construído um Templo, rival ao de Jerusalém, onde houve a necessidade de se levar para lá uma cópia da Lei.

    2- Os Targuns
     A palavra “Targum” significa tradução. Os Targuns eram traduções de porções do A. T. Trata-se de explicações feitas em aramaico para os judeus que retornavam do cativeiro e haviam esquecido o hebraico.
     Gradativamente, o aramaico  estava substituindo o hebraico. Haviam o Targuns do Pentateuco,  o dos Livros proféticos e o dos Hagiógrafos. Estes escritos, embora aperfeiçoados, não tinham valor escriturístico. Não se deve confundir o Targuns com o “Talmude”. O Talmude eram traduções e explicações reduzidas à escrita no século II.

    “A Septuaginta”
    Esta tradução bíblica foi feita na ilha de Faros, no Porto de Alexandria, no Egito. Recebeu este nome, porque foi feita por 72 sábios judeus, sendo 6 de cada tribo e o trabalho foi feito em 72 dias.
     O vocábulo “Septuaginta” é latim e quer dizer “setenta”. Escreve-se em algarismo romano  “LXX”.  A Versão dos setenta foi a primeira versão completa do A.T. Nesta tradução os livros foram divididos  por assuntos como estão hoje situados em nossa  Bíblia. Por exemplo:  Lei, História, Poesia e Profecia. Um grande problema que enfrentamos com esta tradução, é que os livros apócrifos foram nela  acrescentados.

    “A Vulgata”
    A palavra “Vulgata” vem do latim e significa “vulgos”, popular, corrente; do povo. É uma versão feita por Jerônimo. O A. T. foi traduzido diretamente do hebraico. O N. T. foi feito uma revisão, uma vez que já  havia muitas versões em latim. Foi a Bíblia da Igreja do Ocidente, na Idade Média e foi também o primeiro livro impresso, após a invenção do prelo, em 1452, em Mains – na Alemanha.  Foi decretada como Bíblia oficial da Igreja Romana, no Concílio de Trento.
     Porém, este decreto só foi cumprido em 1592, com a publicação de nova edição da Vulgata pelo Papa Clemente VIII. Jerônimo nasceu em 32 e faleceu em Belém em 420, onde pode-se até hoje ver o seu túmulo.

    “Versão Autorizada”
    Também chamada de Versão do Rei Tiago. O rei Tiago, pouco depois de subir ao trono da Inglaterra, em 1604, presidiu uma conferência que tinha por fim considerar as queixas dos puritanos contra os anglicanos.
    Dessa conferência resultou a escolha de 54 Teólogos, dos quais somente 47 tomaram parte, para fazer uma nova versão da Bíblia. Essa Bíblia foi publicada em 1611 e continua até hoje sendo a Bíblia favorita do povo de fala inglesa. A Inglaterra já tinha a Bíblia de Wicliff publicada em 1388.


    “Versão Alemã”.
    Em plena reforma, Lutero preparou essa versão traduzindo diretamente dos originais, isso deu-se em 1534. Em 1522, Lutero havia publicado uma outra versão derivada da Vulgata, de muito valor para a reforma.  A Bíblia na Alemanha é considerada como o começo da literatura.

    “Versões em Português”
    A primeira versão em português foi a versão de Almeida. Almeida traduziu diretamente do grego e do hebraico. Publicou o Antigo Testamento em 1753. Porém, a Bíblia completa foi publicada pela Sociedade Bíblica e Estrangeira em 1819.
     Tudo o que sabemos desta tradução é que o texto de Almeida não era muito bom. Daí a necessidade de se fazer  uma revisão.
     Mais tarde veio a Edição de Almeida Revista e Corrigida, A. R.C. Nesta revisão o texto de Almeida foi melhorado.
     Esta revisão levou alguns anos, veja de 1894 a 1925. Em 1951, a Imprensa Bíblica Brasileira (organização Batista) publicou os primeiros exemplares desta versão.

    “Edição de Almeida Revista e Atualizada”. (ARA)
    Uma comissão de especialistas brasileiros apresentou recentemente a ARA , feita em 1945 a 1955, (portanto 10 anos) essa atualização da Versão de Almeida é uma obra magnífica, apresentando melhor linguagem e melhor tradução que as anteriores. Desta tradução, o N. T. foi publicado em 1951 e o V. T. em 1958. A publicação é da Sociedade Bíblica do Brasil. A comissão revisora compôs-se de 30 elementos dos mais abalizados de várias denominações. Foi feito o melhor que se podia. Há ainda hoje uma comissão permanente de revisão acompanhando os progressos da crítica textual.

    “Versão de Figueiredo”
    Esta versão foi traduzida pelo Padre Antônio Pereira Figueiredo – um português. Levou 17 anos no preparo desta versão O N.T. foi publicado em 1781 e o AT em 1790.

    “Tradução Brasileira”
    Em 1904, uma comissão de vultos do evangelismo brasileiro foi nomeada pelas SBA e SBBE para fazer uma tradução o mais fiel possível. O NT foi publicado em 1910 e o AT foi em 1917. Esta versão se comportou muito fiel aos originais, pela rigidez na tradução, não foi mais impressa e tornou-se obra de museu.

    “Versão de Rhoden”
    Esta tradução foi feita por um padre catarinense, que começou como estudante na Alemanha e terminou no Brasil, sendo publicada em 1935.

    “Versão de Matos Soares”
    Esta versão também foi feita por um padre brasileiro, que efetivou uma versão feita da Vulgata em 1946. Não é uma versão fiel, como todas as versões católicas, por ser cheia de preconceitos e tendências.

    “A Bíblias em Portugal e no Brasil”.
    Publicações feitas para o português datam de 1495, quando a rainha de Portugal D. Leonor, esposa de D. João XI traduziu algumas citações para o Livro “Vida de Cristo”, de Ludolfo de Saxônia.

    João Ferreira de Almeida nasceu em Lisboa, em 1928. Era católico. Aceitou a fé cristã em 1642. Em Djacarta, tornou-se pregador do evangelho.
      Foi ordenado Pastor em 16 de outubro de 1656. Almeida traduziu o VT até Ez.48.21, quando então faleceu, em 1691. A tradução por ele começada, foi terminada por amigos de Almeida.

    Ir Para Pagina Inicial Do Curso (todas as Disciplinas)

    Ir Para Índice Desta Disciplina

    Nenhum comentário

    Deixe seu comentário.

    Post Top Ad

    Garanta Sua Vaga Gratuitamente

    Post Bottom Ad

    ad728