Header Ads

ad728
  • Recentes

    O Mar Da Galileia

    De uma margem a outra, não são mais de 19 quilômetros. Mas é difícil calcular a importância dessa paisagem. Foi a beira do Mar da Galiléia, que Jesus começou a pregar.

    O Mar da Galileia, berço do Judaismo Mishnaico e do Cristianismo

      A região em torno do Mar da Galileia é o local onde se passaram a maior parte dos eventos relacionados com o Novo Testamento, foram muitos os relatos de Jesus pescando nestas águas com os seu discípulos.
     O mar da Galileia, também Chamado Mar de Tiberíades ou Lago de Genesaré (em língua hebraica: ים כנרת, Kinneret) é um extenso lago monomíctico de água doce, fronteira entre Israel, Cisjordânia e Jordânia, com comprimento máximo de cerca de 19 km e largura máxima de cerca de 13 km.

     Na moderna língua hebraica é conhecido por ? Yam Kinneret.
    O seu afluente principal é o rio Jordão, que vem do monte Hérmon e de Cesareia de Filipe, e que é também o seu efluente, seguindo depois para o mar Morto.
     O Mar da Galileia fica a 213 metros abaixo do nível do Mar Mediterrâneo e é considerado um mar isolado por não ter nenhuma ligação com outros mares ou oceanos.

      Nos tempos do Novo Testamento, ficavam nas suas costas a cidade de Tiberíades — fundada por Herodes Antipas ao tempo da infância de Jesus —, Cafarnaum, Betsaida e Genesaré, entre outras. Hoje Tiberíades é a localidade principal nas margens do lago. A nordeste deste lago ficam os montes Golã.

      Tiberíades. A cidade de 50 mil habitantes tem um coração alegre.
     É um dos destinos preferidos do turismo. Sol, esportes aquáticos e religião. Letreiros em todas as línguas, inclusive em português, reproduzem o texto do Evangelho, sobre o batismo de Jesus.


    Genesaré (em hebraicoGenossar) é um kibutz na região norte de Israel, à margem do mar da Galileia. Localizado ao norte de Tiberíades na estrada 90.
     Em 2006 sua população era de 472 habitantes.
     A cidade é citada na bíblia no livro de Matheus 14.34 , quando Jesus andou sobre as águas antes de chegar a Genesaré e curar todos os enfermos.

    Betsaida (casa da pesca, em hebraico) era uma povoação pesqueira a nordeste do Mar da Galileia, situada a alguns quilómetros de Cafarnaum. Um cataclismo, entretanto, erguendo-a, afastou-a do lago.

    De acordo com o Evangelho de João, os apóstolos Pedro, André e Filipe eram naturais desta povoação (João 1:44).[1]

    A investigação arqueológica em Betsaida é recente.
     Não foi fácil encontrar a povoação onde ela não deveria estar. Deixada de parte a história antiga da cidade, em que se chega a falar do rei David e do seu filho Absalão, ao tempo da idade adulta do apóstolo Pedro ocorreu lá um facto muito significativo: Herodes Filipe, irmão de Herodes Antipas que mandou decapitar João Baptista, ergueu aí um templo pagão em honra de Lívia, a mãe do imperador romano Tibério e esposa do falecido Augusto (r. 27 a.C.-14 d.C.).

    Segundo Evangelho de Lucas, a circunvizinhança de Betsaida teria sido o local do milagre da Alimentação para 5000.
     Betsaida, juntamente com Cafarnaum e Corazim foram amaldiçoadas por Jesus, que predisse a completa destruição das três durante seu ministério na Galileia.
     No Evangelho de Mateus Jesus lança três "ais" contra três cidades (Corazim, Betsaida e Cafarnaum) por não se haverem arrependido em virtude das grandes operações de milagres ali realizado e diz que haverá menos rigor para os de Sodoma no Dia do Juízo (Mt 11:20-24).
     Ainda que não tenha comprovação científica, indica esse fato as ruínas de Betsaida.

    Comprovado: Cursi era uma cidade judaica na margem oriental do Mar da Galileia
      Finalmente após dezenas de anos questionando a existência de uma cidade judaica no período de Yeshua no lado oriental do Mar da Galileia, hoje mais do que nunca, está comprovado de que na realidade não se tratava de uma cidade grega(polis) mas sim judaica.
      Por causa da grande seca e no nível do Mar da Galileia baixar tanto, pesquisadores da Universidade de Haifa se apressaram para investigar os indícios arqueológicos na região de Cursi e para a surpresa geral, eles não demoraram a ser encontrados.
      Dois indícios importantes ajudam a comprovar a presença e dominação judaica no lado oriental do Mar da Galileia, o primeiro deles é o quebrar mar que é semelhante ao de Tiberíades e Migdal e o segundo e o mais importante, a inscrição com letras em Hebraico de palavras em Aramaico que são parte de uma dedicatória de um templo, o mais provável, uma sinagoga do quinto século da EC.

    Deixe seu comentário abaixo

    Nenhum comentário

    Deixe seu comentário.

    Post Top Ad

    ad728

    Post Bottom Ad

    ad728