Header Ads

ad728
  • Recentes

    Estado Islâmico Ameaça exterminar judeus



    O grupo extremista Estado Islâmico (EI) é conhecido por seus vídeos de execuções e barbarismos postados na internet. Mas esta semana fugiu do que costuma fazer e publicou uma mensagem que visa desafiar frontalmente Israel. Um homem encapuzado e empunhando um rifle fala em hebraico, trazendo uma longa ameaça, com mais de 15 minutos.
    Mesmo enfraquecido após a sucessão de ataques aéreos bem-sucedidos da Rússia, o EI parece ter voltado sua ira para al Quds [a Santa], nome pelo qual os árabes chamam Jerusalém. O motivo é a disputa pelo monte do Templo, onde ficam as mesquitas de Al Aqsa e de Omar.
    “Vamos entrar Al Aqsa como conquistadores e nossos carros-bomba atacarão as muralhas dos judeus”, diz o terrorista no vídeo. “Moradores de Jerusalém, não temos jatos nem helicópteros para bombardear o exército judeu, mas nós prometemos que em breve vocês vão sentir nossa forçar”.
    No final do vídeo, outro homem aparece dizendo: “Esta é uma mensagem séria e importante para todos os judeus, o maior inimigo dos muçulmanos”. Especialistas acreditam que o homem que fala hebraico deva ser um palestino que estudou em Israel.
    “Todos os judeus conquistaram a terra dos muçulmanos, mas a verdadeira guerra ainda não começou. Tudo o que ocorreu antes parecerá brincadeira de criança em comparação com o que vai acontecer com vocês em um futuro próximo, se Alá quiser”, afirma o vídeo.
    Chama atenção o fato desse ser o primeiro vídeo falado em hebraico, mostrando que eles querem que os judeus ouçam e entendam. O aviso é claro: “Iremos cobrar dez vezes mais todos os seus crimes e garantimos que em breve não haverá um único judeu em Jerusalém e em todo o país. Iremos erradicar esta doença do mundo.”
    De acordo com um relatório recente sobre terrorismo, feito pelo Instituto de Pesquisa de Mídia do Oriente Médio, o Estado Islâmico tem feito uma séria campanha na internet, apoiando os recentes ataques terroristas em Israel e encorajando os palestinos a realizar outros.
    O governo de Israel está atento a essa ligação do EI com outras facções terroristas como o Hamas e o Hezbollah, antigos inimigos dos judeus. A bravata dos extremistas lembra o episódio onde Golias, maior guerreiro dos filisteus, ameaçava derrotar o exército judeu. Contudo, foi vencido pelo jovem guerreiro Davi, que mais tarde se tornaria rei. Os palestinos afirmam ser descendentes dos filisteus.

    Estado Islâmico já está em Israel

    Recentemente o Shin Bet, serviço secreto de Israel prendeu cerca de 20 árabes israelenses que estavam divulgando os ideais do Estado Islâmico no país. O governo acompanha o alistamento de pelo menos três soldados do EI nascidos em Israel que estão lutando na Síria.
    No ano passado, foguetes foram lançados de Gaza contra Israel durante a guerra.
    Bandeiras com símbolos do EI foram vistas no Monte do Templo em Jerusalém, indicando sua forte ligação com os palestinos.
    Em junho, um vídeo do grupo extremista, mostra o lançamento de um ataque a partir da Faixa de Gaza contra o povo israelense. Movimentações militares nas Colinas de Golan, que marcam a fronteira do norte de Israel com o sul da Síria – dominada pelo EI – mostram que extremistas estão acampados a poucos quilômetros da fronteira.

    Leia Também:
    Na mesma época, foi distribuído em Jerusalém um panfleto com o símbolo do Estado Islâmico. O material escrito em árabe foi espalhado na porção oriental da cidade, reivindicada pela Autoridade Palestina como sua capital. A mensagem dizia que todos os cristãos árabes vivendo ali deveriam sair ou seriam mortos.

    Nenhum comentário

    Deixe seu comentário.

    Post Top Ad

    Garanta Sua Vaga Gratuitamente

    Post Bottom Ad

    ad728