» » JUDEUS SERÃO PROIBIDOS DE ORAR NO MONTE DO TEMPLO EM JERUSALÉM

Mais uma vez a violência árabe islâmica e a conspiração internacional alimentada pelo poder do petróleo árabe leva o governo de Israel a ceder às pressões internacionais.
O Primeiro Ministro de Israel começou a semana fazendo uma declaração bombástica completamente desviada de bases históricas, alegando que o Mufti de Jerusalém fora o responsável por convercer Adolf Hitler a praticar o holocausto judaico, sendo que o mesmo já havia se iniciado. Não queremos ser polêmicos, mas o Mofti estava longe de ser um santo, ele não foi o autor do crime, mas incentivou o extemínio de judeus tanto na Terra de Israel quanto na Alemanha e no resto do Mundo, mas não podemos ignorar a história invertendo os fatos, Hitler era um monstro.
A conspiração de destruição do Povo de Israel continua mesmo sem a Alemanha de Hitler, a filosofia árabe palestina está enrraigada na educação de cada geração palestina cujo o ódio é o combustível de sua sociedade, agora, este ódio se manifesta na esclusão de judeus de rezar no lugar mais santo para o Povo de Israel por 3000 anos, o Monte do Templo em Jerusalém.
Os judeus que por dois milênios foram afastados daquilo que era mais santo, nos últimos anos voltaram a subir ao Monte Moriá e ali fazerem orações longe das mesquitas, pois a fé judaica proibi aproximação do local onde ficava o Santo dos Santos. Eu mesmo presenciei alí quando um grupo de judeus não religiosos, fazendo um passeio com a cobertura de seguranças israelenses eram vaiados, xingados e jogavam contra eles todo tipo de objeto e lixo, uma vergonha, um povo(palestinos) que exige o respeito de seu lugar de oração não deveria se comportar assim com outros povos(judeus e cristãos), mas, em minha opnião, se este povo não é capaz de tolerar os outros, não têm o direito de soberania religiosa no local.
A conspiração internacional pró-islâmica é tão grande que após mais de um mês de terrorismo palestino sem cessar, ao invés de mão forte contra os terroristas e badernadores do Monte do Templo, a comunidade internacional se uniu para a "paz" baseada em pressão internacional contra Benjamin Netayahu e o Povo de Israel, exigindo que se comprometessem que os judeus não mais rezarão no Monte do Templo.
Ao invéz do contrário, segundo a Bíblia, os pagãos muçulmanos é que deveriam ser distanciados do Monte do Templo e proibidos de rezarem no local das mesquitas, pois neste local ficava o Templo de Salomão, e devemos lembrar que se uma pessoa impura chegasse no local e praticasse algo estranho ao Povo de Israel, ele seria morto naquele mesmo instante por apedrejamento, o absurdo é tão grande que nos dias de hoje os muçulmanos são quem apedrejam o judeus, os donos por direito bíblico a aquilo que lhe é mais sagrado, o Monte do Templo, ou seja, o Monte Moriah em Jerusalém.

VEJA A METODOLIGIA DIABÓLICA DA CONSPIRAÇÃO COMO FUNCIONA

Os judeus, o Povo da Bíblia que serve ao Eterno volta a Terra Santa após 2000 anos de cativeiro e o extermínio de 6000000 de judeus no holocausto, obra diabólica. Em 1948 eles foram atacados por cinco nações árabes diretamente e outras dezenas indiretamente, eles queriam esterminar o remanescente judaico, e fracassaram. Em 1967 os árabes na cis-jordânia não cessavam de atacar os judeus e junto com os egípcios, os jordanianos e os sírios, conspiraram contra o Povo d de históe Israel prometendo esmagálo e exterminá-lo, o resultado foi o contrário, o Povo de Israel prevaleceu e prosperou vencendo os três exércitos e re-unificando Jerusalém sob domínio judaico após 2000 anos de história. Mas infelzimente, sobre pressão internacional e árabe, o povo de Israel e os políticos cederam e preservaram o Monte do Templo sob administração do Waqf da Jordânia, o que permanece até os dias de hoje, porém a segurança do local é dominada por Israel.
Nos últimos anos o Povo de Israel voltou a visitar o lugar mais sagrado de sua fé, o Monte do Templo sobre o controle severo da polícia de Israel, os árabes não poderiam ser civilizados, estes acusaram os judeus de estarem violando o status quo, o que não é verdade, então eles partiram para uma onda de violência sem precedentes esfaqueando, atropelando e atirando em judeus sejam eles crianças, mulheres e homens afim de "defender" o complexo de mesquita Al-Aqsa sobre a alegação de sua santidade, então, ao invés de eles, os árabes, serem punidos, a conspiração manipula e determina o contrário, a proibição dos judeus de rezarem no lugar mais santo do judaismo, o Monte do Templo em Jerusalém.
Ao que compararia a situação? Para mim a situação é semelhante a uma vítima que é punida ao invés do bandido. É semelhante a uma criança que é estuprada e levada para um internato enquanto o estuprador volta para ter uma vida normal ao lado de sua mulher e filhos, até que ele ache a próxima vítima e continue a estender a sua criminalidade. O caso é também semelhante a um assassinato de um homem, ele já está morto e não pode falar, então o assassino o acusa de ter sido culpado de ter provocado o assassinado por tê-lo ofendido, mas que nós sabemos que não há ofensa que justifique o assassinato de alguém e ao invés de ser preso, o juri o absorve, pois o único que poderia leválo a condenação seria a vítima se tivesse viva para testemunhar. O que está acontecendo no Oriente Médio é a mesma coisa, estão sufocando o Povo de Israel, acusando a vítima(Israel) pelos atos violentos dos palestinos, que na realidade são assassinos cruéis que são capazes de esfaquear mulheres e crianças a luz do dia.

COMPROMISSO DE PAZ SOMENTE DA PARTE DE ISRAEL

Infelizmente, como já podemos analisar antes, os palestinos são realmente diabólicos e não são capazes de curmprir nenhum compromisso por menor que seja. Ainda ontêm John Kery anunciou o chamado acordo entre Abbas, Abdala e Netanyahu e o único que realmente se comprometeu realmente foi o Primeiro Ministro de Israel, os palestinos por sua vez não valem o papel de qualquer compromisso, ainda hoje, pela manhã, mais um isralense foi esfaqueado na Judéia.
08:30 - Palestinos colocaram uma carga explosiva junto a região de Kedumim, a carga felizmente foi neutralizada por Israel
09:33 - Palestino tentou esfaquear guarda de fronteira, ele foi neutralizado e ninguém ficou ferido
09:54 - Israelense foi esfaqueado na região de Gush Etzion na Judeia
10:14 - Palestino foi preso com uma faca em um ônibus em Tiberíades e preso por tentativa de atentado
A manhã só começou e já há tantos incidentes de segurança, alguém têm que lembrar aos palestinos que quando se chega a algum acordo há sempre dois lados e não somente um a ser cumprido.
Esta não é a primeira onda de terror em torno do Monte do Templo em Jerusalém, e oelo visto ainda não será a última, pois nós sabemos pelas escrituras sagradas que o terceiro templo deverá ser reconstruído em breve, quando o anti-masshiach será estabelecido pelos judeus que serão enganados e levados a confusão, mas que no final deste processo Yeshua retornará para estabelecer a justiça e a verdade, então não se surpreendam se este acordo e compromisso entre as autoridades jordanianas, do waqf muçulmano e israelenses não prevalecer e em breve estivermos diante de uma onda de violência ainda maior no Oriente Médio.
Shema Israel!!!

Redação Catedral Da Paz

Rede Paz Brasil, Igreja Catedral Da Paz, Rio Verde-GO; Nas publicações podem conter Imagens e Textos das igrejas e seus oficiais e da Internet.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Deixe Seu Comentário

Leave a Reply

Deixe seu comentário.