» » » Cristo Como a Nova Vida / Vida Pela Fé

Chegamos agora ao ponto crucial da fé cristã, o ápice da salvação de Deus. Agora queremos ver como Cristo pode ser nossa vida de maneira subjetiva.
Para que possamos conhecê-Lo e contatá-Lo, Deus, em determinado tempo, encarnou-se a fim de se tornar um homem. Por meio desse homem, percebemos como Deus é. Esse homem é ninguém mais que Jesus de Nazaré. Ele é Deus revestido da humanidade.

Fisicamente falando, o corpo de Jesus não era diferente do nosso. Mas a vida em Seu interior era de outra categoria totalmente diferente. Sua vida é puramente a vida de Deus; ela tem as características de Deus. Agora, o que Deus dá aos que estão em Cristo nada mais é que essa mesma vida que estava corporificada em Jesus de Nazaré.

A Morte Liberou Vida
Entretanto, quando Jesus estava andando nesta terra, essa vida que Ele possuía ainda não podia ser transmitida a nós. Uma das razões para isso é que Sua vida estava limitada pelo tempo e pelo espaço; estava confinada a Ele mesmo. Ela não podia entrar nos crentes para ser a nova fonte da sua existência. Por essa causa, Cristo tinha de morrer na carne. -Quando Ele morreu, o jugo da carne foi quebrado e Sua vida foi liberada.
Em João 12:24 o Senhor disse: "Em verdade, em verdade vos digo: Se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, produz muito fruto”.O Senhor compa­rou-se a um grão de trigo, em cuja semente há vida corporificada. Quando o grão cai na terra e morre, a vida em seu interior é liberada e muito fruto é produzido.
Portanto, Deus não parou na encarnação. Ele prosseguiu até a morte, a fim de que Sua vida pudesse ser livrada da carne e liberada para o Espírito Santo. Conseqüentemente, Ele já não está mais limitado pelo tempo e pelo espaço. Sua vida pode agora ser dispensada sem reservas para todos os que crêem. A morte de Cristo na cruz não é meramente para a redenção do pecado, mas é também para liberar a vida divina. Liberar a vida divina é o objetivo principal, enquanto a regeneração é somente uma necessidade remediadora.



A Morte Também Resolve o Problema do Pecado
Entretanto, antes que possamos receber essa vida, Deus também tem de resolver nosso problema de pecado. Por isso, a morte de Cristo tem o aspecto da redenção. Deus agora tem uma base justa sobre a qual Ele pode dispensar vida para nós, e nós igualmente temos uma base adequada para receber ousadamente essa nova vida da parte de Deus.
Há uma passagem na Bíblia com a qual estamos muito familiarizados. João 3:16 diz: "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.Quero destacar duas coisas neste versículo.
Primeiramente, esse versículo não diz que Deus ama os pecadores; diz que Deus ama ao mundo. O mundo, aqui, refere-se à humanidade em geral. Tem um sentido mais elevado que meramente pecadores. Não quero dizer com isso que Deus não ama aos pecadores. Mas o propósito de Deus neste versículo, que é dispensar a vida eterna, não é outorgado a pecadores. Os pecadores estão num nível mais baixo que a exigência mais básica para a humanidade. Há um padrão básico sobre o qual Deus pode dispensar livremente Sua vida Mas um pecador está aquém desse padrão. Portanto, antes que qualquer coisa possa ser feita, Deus deve primeiramente perdoar e tratar com os nossos pecados. A morte de Cristo pagou o resgate pelo pecado. Agora não precisamos mais ser pecadores.

O Ponto Máximo de Salvação
Mas receber o perdão de pecados simplesmente restaura-nos de volta ao estado antes da queda de Adão. Ele, então, ainda era um homem, e sua vida era meramente uma vida humana em um nível adequado. O que Deus deseja fazer é dar-nos Seu Filho unigênito para que possamos receber vida eterna. Esse é o ponto máximo da salvação de Deus. Deus não apenas está restaurando o que perdemos em Adão; Ele está nos dando o que Adão nunca recebeu. Adão não comeu da árvore da vida. Se ele não tivesse pecado, ele ainda seria meramente um ser humano; não teria nenhum relacionamen­to com a vida de Deus. Mas o que herdamos em Cristo é algo muito mais excelente. Além da vida humana, temos uma nova vida adicional, uma vida da parte de Deus, que é o próprio Filho de Deus. E isso é vida eterna.

Vida Eterna
Qual o significado de vida eterna? Simplesmente significa uma vida de eternidade. A vida do homem é transitória; ela não sobreviverá na eternidade. Somente a vida do Filho de Deus é que pode subsistir ali. Se puser minha própria vida na eternidade, ela irá murchar imediatamente. Não subsistirá! Ela passará da mesma maneira que quando você coloca um peixe no ar ou uma ave na água. A vida humana somente pode conduzir o homem por uma existência temporária nesta terra. Ela não pode fazê-lo por toda a eternidade. Somente unia vida eterna pode sobreviver na eternidade.
A Primeira Epístola de João 5:11-12 diz: "E o testemunho é este, que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no seu Filho. Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida”.Aqui, é-nos dito que essa vida eterna está no Filho. Ela não é encontrada em nenhum outro lugar. Quem quer que não tenha essa vida no Filho é meramente humano; pode existir apenas na terra, mas não pode sobreviver na eternidade, pois não tem aquela vida que o qualifica para a eternidade.
Depois de o Filho de Deus ter passado pela morte e ressurreição e se ter tomado o Espírito que dá vida, Ele já não está mais limitado pelo tempo e pelo espaço. Agora podemos recebê-lo a qualquer momento e em qualquer lugar. Daí por diante, todo aquele que recebeu o Filho de Deus recebeu Deus. Da mesma maneira, quem recebe o Espírito Santo, recebe o Filho de Deus. A Primeira Epístola aos Coríntios 15:45b diz: "O último Adão, porém, é espírito vivificante”Uma tradução melhor desse versículo é: "O último Adão (que é Cristo) foi feito Espírito que dá vida”.O propósito disso é capacitar todos os que receberam Cristo a obter uma nova vida. Não somente seus pecados são perdoados, eles também herdam vida eterna da parte de Deus.

Regeneração
João 3:7 diz: "Importa-vos nascer de novo”.Essa nova vida é uma necessidade básica. É a essência da fé cristã. Eis aqui a diferença entre um falso cristão e um genuíno. A Primeira Epístola de João 5:12 diz: "Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida”. O versículo 13 continua: "Estas cousas vos escrevi a fim de saberdes que tendes a vida eterna, a vós outros que credes em o nome do Filho de Deus." Não é uma questão de doutrinas, obras ou comportamento moral. Em vez disso, é uma questão de ter ou não o Filho de Deus.
A solução de Deus para a vida humana não é correção, mas crucificação. Deus pregou nosso velho homem na cruz com Cristo; daí por diante, ele está terminado. Agora estamos vivos juntamente com Cristo; Ele se tornou nossa nova vida. Somos um novo homem; temos um novo começo e podemos viver uma nova maneira de vida. Tudo isso são obras de Deus realizadas em Cristo.
O homem nada pode fazer aqui. Tudo o que ele pode fazer é crer e aceitar. Somente a religião comum é que pede que o homem melhore, trabalhe e mortifique-se. Mas Cristo está aqui para ser nossa vida.
A primeira vez que preguei no sul da província de Fukien, estive em reuniões com aproximadamente 1.500 pessoas. Após três reuniões, os pastores de toda a cidade ficaram preocupados. Convidaram-me para ir ter com eles e disseram: "Sr. Nee, quando o convidamos para pregar aqui, esperáva­mos que exortasse nossa congregação a ser zelosa, a trabalhar firme e a servir ao Senhor com mais encargo. Mas o Sr. está dizendo aqui que não necessitamos fazer nada; tudo o que necessitamos é receber Cristo. Eles já são preguiçosos. E agora, depois da sua pregação, eles estarão ainda mais relutantes em trabalhar! O Sr. está aqui somente de visita; depois disso, está livre para ir-se. Mas nós estamos aqui permanentemente! Que faremos depois que tiver ido?”.
Eu disse: "Este é apenas o segundo dia da conferência. Ainda há mais dezesseis dias. Será que vocês podem ser um pouco pacientes e ver o que ocorrerá no final? A obra interior de Cristo pode exceder em muito o labor exterior do próprio homem! Creio que se um homem aceitar o evangelho que eu prego, ocorrerá uma mudança definitiva nele."
Eles não acreditaram nas minhas palavras naquele mo­mento. Mas como tinham-me convidado, não puderam impedir-me. Embora eu dissesse que assumia toda a responsá- bilidade pelo resultado, eles ainda balançaram a cabeça, dizendo: "Isso é muito perigoso!" Mas depois de aproximada- mente uma semana, muitos pastores vieram a mim pedin­do-me desculpas, dizendo: "Aceitar a obra interior do Filho de Deus é sem dúvida muito melhor que nossos próprios esforços."

Simplesmente Receber
João 3:16 deve ser lido juntamente com 1:12. João 3:16 diz-nos que Deus deu Seu Filho unigênito para o homem, e 1:12 diz: "Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus; a saber: aos que crêem no seu nome". Como obter esta vida? É muito simples. Deus deu e nós a recebemos; isso é tudo. Simplesmente receba e aceite, sem dúvida ou temor, aquilo que Deus deu. Quanto mais simples você for, melhor.
O SR.C.H. Spurgeon foi um famoso evangelista america­no. Certa vez ele estava falando sobre oração para alguns de seus alunos. Um deles perguntou-lhe como podemos saber se as orações são respondidas. Ele tirou um relógio de ouro do bolso e o colocou sobre a mesa. Então, disse aos alunos que quem o quisesse poderia pegá-lo.
Todos os alunos ficaram muitos agitados. Alguns simples­mente não podiam crer que um relógio tão bonito fosse dado gratuitamente. Outros pensaram: "Se estender minha mão para pegá-lo e ele decidir puxá-lo de volta, não seria embara­çoso?" Outros disseram: "E se ele mudar de idéia de repente?" Pouco depois, uma garotinha dirigiu-se ao Sr. Spurgeon e disse: "Eu o quero”.Imediatamente ele colocou o relógio em suas mãozinhas e instruiu-a para que cuidasse bem dele. Quando os demais alunos começaram a arrepender-se da sua hesitação, o Sr. Spurgeon disse: "Quando disse que ia dar esse relógio, eu falava sério. Por que vocês não creram? O que Deus nos deu é algo muitíssimo mais precioso que o relógio; Ele nos dá Seu Filho para ser nossa vida. Quando Deus está tão desejoso de dar, por que ainda somos tão hesitantes em receber?”.
Simplesmente creia e receba e você obterá a vida eterna.

Como Respirar
Outra pessoa que foi grandemente usada pelo Senhor foi o SR.F.B. Meyer. Em certa época, ele não sabia como Cristo pode ser vida para o homem no Espírito Santo nem sabia como receber essa vida. Um dia, ele estava orando numa montanha, esperando que pudesse obter o Filho de Deus como vida. De repente, ocorreu-lhe que tudo o que necessitava era simplesmente crer. Ele respirou profundamente e orou: "Senhor, da mesma maneira que estou respirando este ar, estou exercitando minha fé para tomá-Lo para dentro de mim." Depois que desceu da montanha, ele testificou aos outros dizendo: "Desde aquele dia, quando respirei o Filho de Deus para dentro de mim, minha vida foi totalmente mudada."
Receber o Filho de Deus como vida é algo simples. É tão simples como inspirar o ar.

Pela Fé
Um amigo meu disse-me certa vez: "Sr. Nee, realmente quero receber o Filho de Deus em minha vida. Tenho orado a Deus e dito a Ele que desejo ter Cristo em mim. Disseram-me que quando Cristo entrar em mim, terei uma sensação de calor interno. Mas quando me ajoelhei meu coração estava frio como pedra. E depois de orar nada parecia ter mudado. Como posso saber se realmente recebi o Filho de Deus em mim como vida?”.
Eu disse: "A Bíblia nunca nos diz que a pessoa tem de sentir um calor interior ou que tem de permanecer fria quando recebe o Filho de Deus. Tudo o que ela diz é para crer. É pela fé e não por sentimento. Se depender de seu sentimento, você não estará crendo nas palavras de Deus; estará fazendo de Deus um mentiroso! Quando Deus disse que deu, Ele deu. Isso nada tem a ver com o seu sentimento”.

O Sentimento Segue a Fé
Quando estive na cidade de Chefoo, um irmão me disse: "Eu cri no Filho de Deus, para que Ele seja minha vida. Mas não tenho nenhuma sensação gloriosa a esse respeito. Será que O recebi de fato?”.
Contei-lhe uma parábola: "Três homens estão caminhan­do sobre um muro estreito. O que está na frente representa o fato de Cristo ser nossa vida. O do meio representa nossa fé. Ela sempre segue os fatos consumados por Deus. A última pessoa representa nosso sentimento de glória. Esse sentimen­to vem depois que o homem creu. É o último dos três”.
Quando os três caminham sobre o muro, a pessoa do meio só pode olhar para a frente. Nossa fé vem à existência quando olhamos firmemente para a obra consumada de Deus. Deus já nos deu Seu Filho para ser nossa vida. Quando vemos esse fato, temos fé. O segundo sempre segue o primeiro.
Depois da fé, vem o sentimento de glória. Tudo o que o terceiro homem pode ver é o segundo homem; se o segundo tentar virar-se para olhar o terceiro, ele imediatamente cairá do muro. A fé que não se fixa em fatos é uma fé abalável. No momento que o segundo homem cai, o terceiro somente pode segui-lo. Todo sentimento de glória será então perdido. Por­tanto, não olhe para trás, buscando uma sensação gloriosa. Simplesmente siga os fatos.
Deus já realizou todas as coisas em Cristo. Ele morreu e foi ressuscitado e tornou-se o Espírito que dá vida; Ele agora está pronto para entrar em você. Tudo o que necessita fazer é crer. Se Deus não tivesse feito todas essas obras, mesmo que você se sentisse radiante e entusiasmado, isso nada significaria.

Depois que Cristo entra em nós para tomar-se nossa vida, haverá uma mudança marcante em todos os aspectos. Essa mudança jamais pode ser realizada pela restrição da lei, pela educação moral ou por imposição de aperfeiçoamento e disci­plina. Posso lembrar de pelo menos trinta ou quarenta pecado­res extremamente malignos que tiveram mudanças drásticas depois que aceitaram Cristo como vida. Há também centenas e milhares de outros cristãos que, desde que aceitaram Cristo, podem testificar dessa maravilhosa mudança, que é iniciada não por disciplina e mortificação, mas pela vida maravilhosa e poderosa de Cristo que está operando em nós.

Redação Catedral Da Paz

Rede Paz Brasil, Igreja Catedral Da Paz, Rio Verde-GO; Nas publicações podem conter Imagens e Textos das igrejas e seus oficiais e da Internet.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Deixe Seu Comentário

Leave a Reply

Pessoal Fiquem a Vontade Para Comentar nossas publicações