» » » Majestosa (2ª parte - serie águia)


Aqui, reside uma lição a qual precisamos considerar. Por exemplo, observe o que Jesus declarou em Mateus 7 a respeito de construir sobre a rocha.


 As águias usam grandes galhos e ramos a fim de construir seus ninhos.




A águia tem sido usada como símbolo de majestade durante séculos. Os antigos romanos usavam a
figura des­ta ave como emblema, nos escudos de batalha, porque era o símbolo reconhecido do Império Romano. Este pássaro também foi usado pelos antigos gregos e egípcios. E o símbolo nacional dos Estados Unidos é uma águia sem penas, com um galho de ramos de oliveira preso em sua garra direita e uma porção de flechas na esquerda.

Notável pela sua força

Não apenas a águia simboliza majestade como também força, porque é extremamente forte. Por exemplo, uma águia pode descer do céu subitamente, apanhar um animal do chão que pesa tanto quanto ou mais do que ela e voar com aquele animal em suas garras.
Em quase todas as vezes que as pessoas pensam em um pássaro, elas geralmente se lembram do pato ou de alguma ave pequena que não pese mais do que uns poucos quilos. As águias, no entanto, pesam até sete quilos, com abertura de asas que pode estender-se por mais de dois metros! Aquelas asas enormes conferem às águias muita força, especialmente quando se trata da sua capacidade ímpar de voar.
Pássaro algum pode voar tão alto quanto à águia, e não há outro que se compare a ela na capacidade de subida até grandes alturas. Ela consegue alcançar alturas de mais de 3.000 metros!
De fato, quando uma águia constrói o seu ninho, freqüentemente, ela o faz na parte mais alta de um penhasco.

O ninho da águia

Um ninho de águia é, absolutamente, diferente de qualquer outro que você já possa ter visto.
Tais pássaros levam esses galhos grandes até o topo da montanha e começam a arrumá-los dentro da fenda de uma rocha. Em seguida, acrescentam galhos menores. Mais tarde, cobrem o ninho com folhas. Então, como passo final, as águias pegam plumas, caídas dos seus próprios corpos, para cobrir o interior do ninho.
Uma vez terminado, um ninho de águia é muito macio por dentro.
Neste ponto, observe onde as águias constroem seus ninhos. Elas levam para cima da montanha, todo o material que conseguem e constroem o seu ninho nas rochas.
MATEUS 7.24
24 Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha.
Note que Jesus declarou que um homem sábio edifica a sua casa sobre a rocha. Por quê? Pelo fato de a rocha ser um dos alicerces mais fortes sobre o qual alguém pode edificar.
Dessa forma, aprendemos uma lição com a águia, no que se refere a construir uma estrutura forte ou uma "casa es­piritual" para a nossa vida. Assim como ela constrói o seu ninho em um fundamento sólido, é importante que edifiquemos a nossa vida espiritual da mesma forma!
O fundamento é a parte mais importante de qualquer construção porque é a base. Então, o alicerce precisa ser forte, firme e seguro. Se você deseja cumprir o que Deus planejou para a sua vida, tem de construir sobre um fundamento sólido - Jesus Cristo, a Rocha (1 Co 10.4). A menos que cumpra isso, nada do que você fizer para o Senhor prevalecerá.

Capaz de resistir à tempestade

Perceba que as águias não constroem um ninho minúsculo. É uma construção ampla, pesando algumas vezes, aproximadamente, duas toneladas e bem capaz de proteger os componentes.
Se você conhece um pouco sobre montanhas, sabe que as rajadas de vento mais fortes se formam, geralmente, perto dos picos por causa das grandes altitudes. Contudo, um ninho de águia pode resistir àqueles ventos rigorosos, porque está construído dentro da fenda de uma rocha. Sem dúvida, elas constroem seus ninhos para durar!
É o que nós precisamos fazer. Temos de edificar um lugar de permanência na fenda da Rocha que é Cristo Jesus, de tal maneira que, todas as vezes que surgirem os ventos e as tempestades da vida, nossa casa espiritual permaneça firme, estabelecida em fundamento sólido.

Permanecerá uma casa edificada sobre a Palavra

Em meio à tempestade, as águias macho e fêmea se aconchegam no ninho, sabendo que nele estão seguras - porque o construíram de maneira adequada desde o começo. Da mesma forma, quando você toma a Palavra de Deus e edifica a sua vida, corretamente, no fundamento da Sua Palavra, você também estará seguro.
O diabo pode berrar quanto quiser. As circunstâncias desfavoráveis e as tempestades da vida podem surgir. Mas você se aconchegará, firmemente, na sua casa espiri­tual, sabendo que ela permanecerá segura e que nada que venha a surgir contra ela, destrui-la-á. Contudo, esta cer­teza advém do conhecimento do que diz a Bíblia e da edificação da sua vida no fundamento sólido da Palavra!
Há uma clássica história infantil chamada Os três porquinhos, que me faz lembrar da ilustração usada por Jesus, sobre um homem que construiu a sua casa sobre a rocha e de outro que a edificou sobre a areia (Mt 7.24-27; Lc 6.47- 49).
Diz a história: eram três porquinhos e cada um construiu uma casa. O primeiro, construiu uma casa de palha e o segundo, uma de madeira. Entretanto, o terceiro porquinho edificou a sua casa com tijolo.
Não se pode construir uma casa de tijolos, da noite para o dia, pois isso é demorado! No entanto, os dois primeiros porquinhos não queriam gastar muito tempo
na construção de suas casas. Eles preferiram outros afazeres, então, simplesmente juntaram algumas coisas. Contudo, o terceiro porco levou mais tempo para construir uma casa forte, sólida (e se não fosse pela sua compaixão, ele teria sido o único sobrevivente do ataque do lobo mau!).
Este porquinho sabido construiu sua habitação de tal modo que ela resistisse ao teste. E quando não tinha sequer terminado, o lobo mau - digamos, o diabo - apareceu e gritou: "Vou assoprar a sua casa!"
Bem, o porquinho retrucou: "Você pode ofender-me e soprar tudo o que quiser, sr. Lobo. Eu construí uma casa forte e você não conseguirá destruí-la!" Realmente, aquele porquinho estava seguro!
No entanto, quando o inimigo investe contra algumas pessoas, elas tremem e ficam desnorteadas, porque não estão verdadeiramente seguras. Não estão certas se a casa delas resistirá à prova.
Se você estiver seguro, sabendo que edificou uma morada espiritual forte sobre o que diz a Escritura, resistirá ao inimigo e dirá com confiança: "Faça o que quiser, diabo, mas eu permanecerei firme porque construí a minha casa sobre a Palavra de Deus!"

Gaste tempo para construir certo

Esse é o tipo de confiança que a águia demonstra. Quer no vôo ou abrigada com segurança no seu ninho, a águia majestosa encarará a tempestade e a desafiará. Se não estiver flutuando no ar, ela estará trabalhando duro no seu ninho como a dizer: "Sopre quanto quiser, vento. Ventania, venha aqui! Eu permanecerei firme porque levei tempo para construir o meu ninho adequadamente".
Todavia, o problema de alguns cristãos é que eles não gastaram tempo para edificar, adequadamente, a vida deles sobre a Palavra. Então, quando o inimigo os atinge, eles têm de recomeçar toda a construção.
Você sabe que é mais difícil reconstruir algo do que construí-lo certo na primeira vez? Converse com pessoas que entendem de construção. Elas lhe dirão que é mais barato, mais fácil e muito mais prático construir um edifício direito, da primeira vez, do que voltar atrás e ter que refazê-lo mais tarde.
Se isso é uma verdade na construção de uma casa -moradia natural -, quanto mais o será quando você edificar a sua casa espiritual, a sua estrutura para uma vida de fé em Deus. Sem dúvida, é melhor construir sua casa espiritual corretamente, na primeira vez, porque, no momento em que o diabo vier, você poderá não ter tempo para realizar um projeto de reconstrução. Ele o atacará e tentará destruir sua fé antes que você recomece a obra. Mas, graças a Deus, você não tem de preocupar-se se investiu tempo para edificar bem a sua casa na Palavra, desde o começo!

O papel do Pai é prover

Quando as águias completam o seu ninho, elas estão prontas para começar a sua família (uma outra caracte­rística interessante sobre as águias é que elas se casam por toda a vida - porém esta é uma outra lição completa a qual não abordaremos agora!)
Em algum momento da primavera, a mamãe águia põe um ou dois ovos, que são chocados depois de umas poucas semanas. A partir do momento em que ela os põe, até depois que os filhotes nascem, o papai águia gasta o seu tempo provendo as necessidades da sua família. Então, quando os filhotes recém-nascidos começam a ganhar penugem, a mãe águia ajuda o macho a prover alimento para os filhotes ainda em desenvolvimento.
Eis aqui algo que temos na Palavra de Deus ao apren­dermos uma outra lição com a águia. A Bíblia instrui o homem cristão a prover a sua família como o cabeça da casa. Ela lhe diz para colocar as necessidades da sua esposa e dos filhos em primeiro lugar, e as suas próprias necessidades, vontades e desejos em segundo plano (Ef 5.25-29; 1 Tm 5.8).
Então, quando você analisa esta lição, do ponto de vista espiritual, percebe que pertencemos à família de Deus, por meio do novo nascimento. Sabemos também que o próprio Deus prometeu que Ele nos proverá.
FILIPENSES 4.19
19 O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.

SALMO 37.25
25 Fui moço e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência a mendigar o pão.
Deus é o Pai celestial de todos que são nascidos de novo, Ele é o nosso Provedor! Aleluia!

A abundância do Pai

Tão logo os bebês águias saem do ovo, o papai águia leva para o ninho o que parece ser alguns presentes.
Os cientistas e especialistas em vida selvagem não desco­briram porque isso acontece. A águia macho simplesmente age dessa forma sem uma razão aparente.
Naturalmente, o pai águia consegue alimento para o sustento da sua família, além de levar para a casa algumas coisas extras, tais como latas velhas e outros objetos inusitados que encontra.
Veja, algumas vezes, os pais ficam tão exultantes quando seus filhos nascem, que levam para a casa todos os tipos de presentes que não são realmente necessários. Sei disso, pois já agi assim e estou certo de que alguns outros pais também o fizeram - especialmente os que são pais e avós pela primeira vez!
A mãe pode dizer: "O que é isso?"
O pai responde: "E só uma coisinha que trouxe para
o bebê".
"Mas o que o bebê fará com isso?"
"Eu não sei. Simplesmente achei que seria bom para ele".
Bem, parece que, como pais, a maneira como nós agimos, na ocasião em que nossos filhos nascem, é simi­lar ao comportamento do papai águia. Creio que podemos comparar a conduta da águia com a maneira de Deus prover para os Seus filhos!
Note, Deus Se preocupa em suprir além das nossas necessidades. Ele também deseja proporcionar-nos alguns prazeres. O Senhor quer mandar-nos chuvas de bênçãos e toda boa dádiva (Ez 34.26; Tg 1.17).
Tenho ouvido as pessoas dizerem: "Não consigo entender. Algumas vezes, parece que Deus me abençoa sem qualquer motivo. Não compreendo porque Ele me trata como se eu fosse tão especial".
Na verdade, você não precisa entender. Simplesmente saiba que Deus ama os Seus filhos e tem grande prazer em prover-lhes além do que precisam!

Redação Catedral Da Paz

Rede Paz Brasil, Igreja Catedral Da Paz, Rio Verde-GO; Nas publicações podem conter Imagens e Textos das igrejas e seus oficiais e da Internet.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Deixe Seu Comentário

Leave a Reply

Pessoal Fiquem a Vontade Para Comentar nossas publicações